(11) 2626-2637 | (11) 96128-2637
Inadimplência

A inadimplência escolar é uma das situações mais comuns que as instituições de ensino enfrentam. Muitas vezes, ela é decorrente de fatores que assolam os alunos / responsáveis (dificuldades para administrar as finanças) ou, também, por dificuldades impostas pela própria escola.

O impacto negativo causado pela inadimplência escolar é muito grande e afeta não apenas o devedor e a instituição de ensino, mas, também, os demais envolvidos na missão de proporcionar ensino de qualidade e, consequentemente, todos os estudantes matriculados.

Imaginemos, por exemplo, se a taxa de inadimplentes está gerando problemas para a instituição pagar os fornecedores? E se a falta de recursos financeiros é agravada, impedindo que inovações e contratações de profissionais de alto nível sejam realizadas? Todos saem perdendo.

Por isso, neste artigo, fornecemos três dicas valiosas para que a sua gestão consiga reduzir a inadimplência escolar. Vamos a elas?

Crie iniciativas para incentivar a adimplência

Tanto quanto elaborar boas estratégias de cobrança dos inadimplentes, o incentivo a quem realiza os pagamentos em dia é uma tática que funciona muito bem. O mais legal é que a escola pode fazer isso de diferentes maneiras, como a isenção de pagamento ao aluno com alto desempenho.

Exemplo comum: o aluno / responsável que fizer o pagamento do boleto até o vencimento ganha desconto no ato. Outra opção é o acúmulo de pontos a cada pagamento realizado dentro do prazo; posteriormente, os pontos são trocados por prêmios, como descontos e isenções na mensalidade.

Ofereça boas condições de renegociação

Os motivos pelos quais o aluno ou sua família caem na inadimplência escolar são diversos. Às vezes, o atraso de uma mensalidade acarreta acúmulo de dívida, tornando o débito desproporcional à sua renda no mês.

Tratando os casos de maneira isolada, convém à escola (e ao próprio inadimplente) estudar condições de parcelamento ou retificar a cobrança de modo que o responsável consiga se reorganizar e, então, retomar o ciclo de adimplência.

Emita boletos bancários para facilitar o processo de pagamento

Reiterando o que dissemos no início do conteúdo, as condições oferecidas pelas instituições de ensino tornam a vida do aluno mais complicada, levando-o a adiar o pagamento e, muitas vezes, começar a acumular mensalidades. Uma prática simples — porém eficiente — para combater o problema é a emissão de boletos escolares.

Os boletos bancários trazem diversas vantagens para ambos os lados. Vejamos alguns exemplos:

  • são pagáveis em bancos e lotéricas;
  • permitem o pagamento via internet banking ou nos caixas eletrônicos;
  • conseguem ser pagos pelo aluno / responsável apenas com o código de barras; e
  • podem ser reimpressos automaticamente.

Anotou as dicas para reduzir a inadimplência escolar em sua instituição de ensino? Ótimo! Agora, você sabe o que fazer para implantar essas ações? Então fique com a dica: procure conhecer melhor as funcionalidades de um software para gestão escolar. Você perceberá que a solução vai ao encontro de suas necessidades.

Gostou das dicas? Aproveite a oportunidade para curtir a nossa página no Facebook e, com isso, receber as próximas novidades diretamente da rede social!

0