(11) 2626-2637 | (11) 96128-2637
Administrativo

Como é o planejamento estratégico escolar da sua gestão? Quando ele foi feito, se ele é revisado, como os passos são avaliados e quais medidas são tomadas a partir daí? Tudo isso é importante para manter a instituição saudável e estruturar a excelência e crescimento tão almejados.

Pensando na importância desse pilar, preparamos este post para abordar um pouco mais o assunto, mostrar as vantagens de ter uma estratégia alinhada e uma escola organizada de acordo com o planejamento. Que tal se inteirar sobre esses pontos? Venha conosco nesta leitura!

O que é planejamento estratégico escolar?

O planejamento estratégico escolar se trata do processo de estabelecimento dos grandes objetivos do negócio, bem como o desdobramento em metas, além dos métodos e recursos utilizados para alcançá-las. As diretrizes estratégicas também são contempladas no planejamento, ou seja, a razão de ser da escola e qual é o direcionamento da atuação dela.

A ideia de planejar é criar rotas de acesso ao cumprimento do que é almejado, elencando também meios de avaliação, indicadores importantes e métodos de aprimoramento. Não há uma forma engessada de realizar esse processo, já que se trata da gestão de um organismo — a administração se torna um procedimento orgânico e vivo.

Quais são as vantagens de esquematizar os objetivos?

A ideia de ter uma estratégia está diretamente ligada ao alcance de metas, sejam elas de longo, médio ou curto prazo. No caminho percorrido até os objetivos, vantagens competitivas são agregadas à escola, que melhora seu desempenho gradativamente conforme executa o planejamento. Vejamos, a seguir, os benefícios potenciais!

Direcionamento das ações

Se você não sabe onde quer chegar, certamente não terá consciência de qual é o melhor caminho para alcançar um bom lugar, e na educação vale o mesmo posicionamento. Tanto no sentido da gestão escolar quanto no desempenho educacional, é fundamental determinar com clareza quais são os objetivos e metas.

Tudo o que acontece na escola, em todos os setores, precisa estar ligado a esses propósitos. Caso contrário, as ações ficam desordenadas, com cada um agindo por conta própria e como acha que deve. Isso torna os processos onerosos, o que, por sua vez, causa gastos de recursos que comprometem a qualidade.

O planejamento estratégico mapeia os passos até os objetivos, percorrendo as metas e estabelecendo abordagens para medir os acontecimentos e melhorá-los.

Alinhamento da equipe

O planejamento estratégico escolar não necessariamente precisa centralizar as decisões à direção. Não é uma má ideia fazer uma gestão participativa, dando a oportunidade à equipe de trabalho de opinar sobre os desafios e propor caminhos para alcançar pontos consensualmente importantes.

Quando você cria uma linha de ação e se comunica com a equipe nesse sentido, todas as atuações se alinham. Orientar é mais sobre oferecer perspectivas e colaborar para que as pessoas compreendam o motivo pelo qual é considerável agir de uma determinada maneira do que sobre ordenar que as coisas sejam feitas de tal jeito.

Sendo assim, envolver a equipe no planejamento faz com que toda a escola trabalhe falando a mesma língua e colaborando com o mesmo propósito. Isso se reflete no clima organizacional.

Melhoria nos serviços escolares

O planejamento cria um fluxo de trabalho, é como se você distribuísse tudo o que precisa ser feito em um esquema. Em outras palavras, a estratégia faz um mapa das ações, literalmente. Você sabe o que precisa ser feito, quando, por quem, com quais recursos e de que forma e, principalmente, com qual objetivo. Dessa forma, a chance de erros é reprimida.

A consequência imediata é que essa organização se reflete em todos os serviços prestados. O clima se torna harmônico, os processos acontecem de forma ágil e a equipe está preparada para atender as demandas. Alunos e pais são inevitavelmente beneficiados, reconhecendo a qualidade da escola.

Aprimoramento da gestão

A administração não é uma ciência exata e nunca será. Por mais que existam métricas, números, metodologias etc. — que também são muito importantes —, a verdade é que gestão acontece de forma dinâmica. O planejamento é o primeiro passo nessa jornada.

À medida que a estratégia é executada, quem detém a tomada de decisão aprende a lidar com esse ambiente tão movimentado. Vale ressaltar que fatores internos contam, mas os externos também estão presentes, pois o mercado não pode ser ignorado.

Esses fatores são absorvidos, analisados e aproveitados pela gestão. Por isso, também é importante focar nas necessidades específicas do gerenciamento do seu negócio, sendo mais local do que geral. Com o planejamento estratégico, a gestão evolui.

Crescimento da instituição

O planejamento estratégico escolar atua na esquematização das ações em função das metas e objetivos. Dessa forma, ele colabora para a identificação e correção de falhas, sendo ainda uma base necessária para a previsão de cenários.

O resultado é que a gestão tem um panorama dos desafios enfrentados e condições de encontrar meios para superá-los. Além disso, o planejamento dá a visão de longo prazo. Embora você tenha um tático operando para o presente, o norte está num objetivo futuro.

Metas bem estabelecidas, equipe alinhada, serviços escolares mantendo a excelência, gestão se aprimorando constantemente etc. são os fatores necessários para fundamentar o crescimento da escola. O planejamento estratégico é o pontapé inicial.

Qual é o melhor período para traçar um planejamento?

É bem comum que as pessoas encarem o planejamento estratégico como algo a ser feito antes do início das atividades. A verdade é que o plano e a estratégia são constantes. Claro que é importante traçar as informações pertinentes aos grandes objetivos antes de agir, mas isso não significa que o processo não deve ser incessante.

Principalmente no planejamento estratégico escolar, não caia no erro de esquematizar apenas nos começos e finais de anos letivos ou semestres. Para facilitar essa rotina, adote uma ferramenta cíclica, como o PDCA (PLAN – DO – CHECK – ACT), por exemplo. O principal é não deixar de medir os resultados, aprimorar e ajustar o plano.

Não deixe de se manter atualizado sobre o que é saudável para a gestão de escolas, além de se inteirar sobre as melhores práticas desse mercado: acompanhe a Software GEO no Facebook e no LinkedIn e fique por dentro!

0