Geral

Direcionamentos da arquitetura para escolas

Alguns países como EUA e Inglaterra, assim como outros países europeus, discutem o ensino de uma maneira ampla, onde o ambiente físico é considerado um elemento essencial na busca da qualidade do aprendizado. Essa questão é levada tão a sério e existem entidades com a função de prestar suporte para esse tipo de construção, como a CABE (Commission for Architecture and the Built Environment).

Se você é proprietário ou diretor de uma instituição de ensino, certamente vai apreciar entender mais sobre arquitetura para escolas. Pensando nisso, separamos as melhores informações sobre o assunto. Confira!

Arquitetura para escolas 

A CABE é referência mundial em arquitetura para escolas. Desenvolve diversos estudos sobre esse tema, e por isso, apresenta uma lista de dez critérios que deveriam ser usados ao se projetar uma escola:

  1. Identidade e contexto: criar ambientes de que os usuários e a comunidade podem se orgulhar;

  2. Implantação: otimizar o aproveitamento do lote;

  3. Área externa da Escola: ganhar proveito das áreas externas;

  4. Organização: criação de um diagrama claro para os edifícios;

  5. Edificações: síntese da forma, dos volumes e da harmonia;

  6. Interior: criando espaços de excelência para ensino e aprendizagem;

  7. Estratégias de sustentabilidade;

  8. Segurança: criando um lugar seguro e acolhedor;

  9. Vida longa, liberdade de possibilidades: criar um projeto escolar que se adapta e que tenha capacidade de evoluir com o tempo;

  10. Síntese de sucesso: projetos que funcionam na sua totalidade.

Certamente você já sabia que a maior parte desses itens são fundamentais na arquitetura para escolas. Porém, é possível que nem todos estejam presentes na sua instituição de ensino. 

Realidade da arquitetura para escolas no Brasil

Hoje, no Brasil, na maioria das vezes os critérios para se projetar são custo e quantidade de alunos. Muitas vezes são aproveitados prédios que antes tinham outra funcionalidade para se criar uma escola. Esse não é exatamente um problema, afinal com reformas e adaptações é possível aumentar a qualidade dos imóveis.

Para a educação no Brasil, seria um grande passo se as escolas fossem planejadas com base nos princípios apresentados. Com certeza, você e sua escola querem fazer parte desse importante processo de mudança, mas nem sempre é possível implementar todas as melhorias de uma vez.

Um cronograma físico-financeiro que possibilite a viabilização da edificação é uma ótima forma de transformar a sua escola em um colégio de acordo com os melhores direcionamentos da arquitetura para escolas.

Atualização das escolas brasileiras

Para atualizarmos as escolas brasileiras precisamos estar atentos aos protocolos e estudos internacionais. Um exemplo é o número de possibilidades de configuração que uma sala de aula ou ambiente pedagógico deve apresentar:

  1. Estudo independente;

  2. Trabalhos em grupo;

  3. Trabalho em grupos pequenos de 2 – 6 alunos;

  4. Instrução aluno + professor;

  5. Palestra, professor ou especialista convidado ocupando o palco principal;

  6. Ensino baseado em projetos temáticos;

  7. Aprendizado com base em notebooks ou tablets;

  8. Ensino a distância;

  9. Pesquisa pela internet sem fio;

  10. Apresentações dos alunos;

  11. Apresentações teatrais ou de música;

  12. Ensino por meio da instrução por seminários;

  13. Aprendizado por meio de serviço comunitário;

  14. Aprendizado por meio da natureza;

  15. Aprendizado social e emocional;

  16. Ensino baseado em artes;

  17. Ensino por meio de conto de histórias;

  18. Construção do próprio aprendizado, colocando os alunos em contato com situações práticas.

O que acontece hoje na maioria da escolas brasileiras é um padrão onde o professor faz a explicação oral e os alunos sentam enfileirados, quando muito é feito a possibilidade de carteiras formando uma roda.

Por isso, estar atento aos modelos que são utilizados em países mais desenvolvidos é uma ótima forma de inovar o espaço da sua escola e colaborar com a educação nacional. A sua escola apresenta um alto padrão ou faz parte do problema da estagnação da educação no Brasil? Pense nisso e deixe seu comentário!