Geral

O futuro das escolas: 5 inovações que você precisa conhecer

O futuro das escolas

O futuro das escolas está nas mãos, não só da sua administração, mas também da comunidade e da tecnologia. É um dever de todo cidadão zelar pelo ambiente que promove a troca de conhecimento e formação de nossos jovens. 

Da mesma forma, a tecnologia tem papel fundamental no que diz respeito ao desenvolvimento dos processos de aprendizagem. Por meio dela, é possível criar novas possibilidades de ensino. Com isso, cada vez mais pessoas serão alcançadas e não haverá barreiras para quem tem qualquer tipo de limitação. 

Neste artigo, você vai conferir uma lista com 5 inovações que estão mudando o futuro das escolas. Confira!

O futuro das escolas e os desafios da inovação nesse ambiente

As práticas de ensino estão acompanhando os avanços da tecnologia? Apesar de diversas instituições investirem em alternativas para proporcionar um aprendizado inovador, especialistas afirmam que o modelo educacional atual é ultrapassado

Em entrevista para o site da BBC Brasil, Viviane Senna, psicóloga à frente do Instituto Ayrton Senna, afirmou que:

“A escola parece impermeável às décadas de revolução científica e tecnológica que provocaram grandes mudanças em nosso dia-a-dia. Ficou parada no tempo, preparando os alunos para um mundo que não existe mais.”

Há 20 anos, o Instituto Ayrton Senna atua em projetos para melhorar a eficiência da educação em todo o país. São cerca de 2 milhões de crianças atendidas por ano. Parte do projeto é financiado pelo licenciamento de produtos da grife do ex-piloto. 

Para a psicóloga, não basta apenas levar novas tecnologias para a sala de aula. Isso só é parte da revolução que está mudando o futuro das escolas. É função da instituição preparar o aluno para viver, se relacionar e trabalhar em um universo cada vez mais complexo. n

A criança não pode apenas decorar conceitos ou receber informações do professor. Precisa desenvolver um pensamento crítico e um raciocínio lógico aguçado, desenvolver sua capacidade de inovar, ser criativa e flexível e de resolver problemas. – Viviane Senna, psicóloga do Instituto Ayrton Senna.

Contudo, também precisamos reconhecer que há um grande desafio em manter o conteúdo cada vez mais atualizado. O professor entrega um conteúdo para o aluno e ao chegar em casa ele pode consultar sites com informações diferentes. 

O estudante pode colocar em dúvida o que foi transmitido pelo docente. Afinal, as informações na internet estão sendo atualizadas o tempo todo. 

Além disso, com as inúmeras demandas do dia a dia, manter-se atualizado o tempo inteiro é um grande desafio.  

“A inovação das escolas e dos professores é uma autêntica aventura, uma viagem apaixonante marcada de dificuldades, paradoxos e contradições, mas também de possibilidades e satisfações.” – A aventura de inovar: a mudança na escola, de Jaume Carbonell.

Não é incomum que o professor seja confrontado com alguma referência diferente da sua. Por isso, é fundamental que ele e os alunos sejam aliados. O profissional deve estar aberto para conhecer as novidades apresentadas pelos estudantes. Algumas ferramentas vão ajudar nesse processo. 

5 inovações que você precisa conhecer

A tecnologia está mudando o futuro das escolas. As instituições de ensino são responsáveis por aplicá-las e fazer com que o processo de aprendizagem e conhecimento seja inovador. Veja a seguir quais são as inovações que vão te ajudar com esse processo. 

1. O aluno em busca do próprio aprendizado

No modelo de aprendizagem onde o ensino híbrido é aplicado, a proposta é inverter a aula. Como isso funciona? O professor disponibiliza um material digital sobre a aula, antes de ela acontecer. O aluno estuda esse material e tira suas dúvidas na sala. 

O professor atua propondo projetos interdisciplinares para reforçar e testar o conteúdo aprendido. 

Os principais benefícios desse modelo de aula são: 

  • Aumenta a interação ente os estudantes;
  • Propõe uma forma mais leve e divertida de se aprender;
  • Faz com que o aluno desenvolva um modelo de aprendizagem mais autônomo. 

Porém, é importante fazer com que o aluno entenda que ele é o elemento ativo de seu próprio desenvolvimento. Ele deve ser estimulado a buscar outras respostas além das que lhe foram passadas. 

2. Estímulo ao perfil empreendedor

O perfil empreendedor se tornou uma característica importante para o desenvolvimento humano. Isso não significa, necessariamente, que todos precisam criar suas próprias empresas. A menos que essa seja a vontade da pessoa. 

Ter o espírito empreendedor é ter interesse em descobrir, criar, ser curioso e estar em constante aprendizado. Pessoas que apresentam essas características têm mais chances de se adaptarem a diferentes tipos de situação ou profissão. 

3. Digital, participativo e colaborativo

Todos são capazes de aprender e ensinar. Esse é um pensamento inovador. As escolas estão deixando de tratar o aluno como uma peça que precisa escutar o que o professor diz. O estudante é um ser pensante, que tem opiniões e é capaz de ensinar, tanto quanto pode aprender. 

O investimento em materiais educativos digitais, que permitem a participação e a colaboração dos alunos, já vem sendo usado em alguns países. Assim como com smartphones, notebooks e outros dispositivos, na sala de aula os quadros serão sensíveis ao toque.

E-books, tablets e softwares farão parte da rotina do aluno e permitirão uma conexão muito mais rápida e natural com o conhecimento. 

4. O mundo dentro da sala de aula

Com a realidade ampliada, os professores poderão trazer para a sala de aula todo o universo lá fora. 

Os exercícios online, as simulações virtuais e todo tipo de conteúdo será apresentado em proporções de destaque. Assim, o aluno terá contato com diferentes espaços e realidades sem precisar sair da sua carteira.

É claro que isso não deve substituir a vivência do mundo real, mas sim estimular os alunos a se interessarem pela vida e cultura lá fora.  

5. Atualização do currículo escolar

O currículo escolar das escolas também passará por uma atualização. Temas tecnológicos e presentes no cotidiano das pessoas devem entrar para a grade. Big Data, Learning Analytics, Adaptative Learning, Nanotecnologia e Robótica são apenas alguns dos temas. 

Apesar de a tecnologia estar cada vez mais presente em nossas vidas, as escolas e seus gestores precisam se atualizar e entender o que faz sentido para os seus alunos. Investir em inovação, apenas para acompanhar a concorrência, não será interessante se todos não estiverem envolvidos no processo. 

Antes de mais nada, é fundamental trazer a tecnologia para o dia-a-dia de trabalho da instituição. Escolas com processos administrativos ultrapassados dificilmente se adaptarão às novas possibilidades tecnológicas de ensino. 

Continue acompanhando o Blog do Software GEO e veja como tornar a sua escola um modelo inovador. 

Leituras recomendadas: