Geral

Prevenção de acidentes na escola: 11 medidas que a direção pode tomar


A prevenção de acidentes na escola deve ser uma preocupação constante na gestão de todo diretor. Em um ambiente escolar, com alunos de diversas idades, qualquer descuido ou falta de atenção pode resultar em um acidente. 

Medidas devem ser tomadas para tornar o local o mais seguro possível, principalmente para crianças do maternal e jardim de infância. Preparamos uma lista com 11 ações que devem ser realizadas para garantir a prevenção de acidentes na escola. 

5 causadores de acidentes nas escolas

Antes de aplicar qualquer medida de prevenção de acidentes na escola, é necessário identificar quais são os possíveis causadores de acidentes nesses locais. Deve-se fazer uma análise minuciosa dos espaços, pois há riscos em locais inimagináveis. Preparamos uma lista com algumas sugestões que podem te guiar:

Quadra esportiva

A quadra é o local onde as crianças podem brincar durante o intervalo e onde são realizadas as aulas de educação física ou atividades extras esportivas. É espaço onde as crianças permanecem em constante movimento, por isso apresenta diversos riscos. 

Uma criança pode cair em uma região do piso que está solto, esbarrar em um ferro enferrujado, levar uma bolada enquanto estiver na arquibancada, entre outros problemas. Observe bem o local para avaliar seus riscos. 

Pátio

O pátio também é um local onde as crianças passam bastante tempo. Correr, pular ou até mesmo caminhar, qualquer movimentação nesse ambiente pode virar um acidente. Para ser considerado como seguro, o pátio deve ter o piso nivelado, sem buracos e também não pode ser áspero. 

Escadas

Esse é o local de risco mais óbvio. O ideal é evitar prédios com muitas escadas. Hoje em dia, é fácil encontrar imóveis com rampas, não só por segurança, mas principalmente por causa da acessibilidade. 

Mas, se a sua escola já tem escadas, verifique se o piso não é muito liso, se há apoio para descer e subir e se não há nada em que um aluno possa esbarrar na altura da cabeça. 

Salas de aula e laboratórios

Aparentemente inofensivas, as salas de aula escondem grandes perigos: as quinas das mesas, estantes e móveis em geral. Nos preocupamos muito com os materiais escolares pontiagudos e equipamentos de laboratórios, mas acabamos esquecendo de tomar cuidado com quem está frequentemente ao nosso redor. 

As escolas costumam investir em mobiliário de plástico para os alunos menores, mas a quina dos móveis também são arriscadas para quem está em uma fase maior. 

Brinquedoteca, parquinho e sala de jogos

Nessa área, as crianças costumam ficar muito tempo no chão, por isso o piso deve ser confortável. Caso o playground fique na grama, deve-se avaliar a presença de insetos venenosos, que podem picar ou machucar os alunos. 

Prevenção de acidentes na escola: 11 medidas que a direção pode tomar

Agora que você já identificou os maiores riscos para os alunos, confira abaixo quais medidas devem ser tomadas para garantir a prevenção de acidentes na escola. 

1. Brigas

Brigas podem causar acidentes, como empurrões, arranhados, puxões de cabelo e mordidas. Porém, uma briga não começa com uma agressão, mas sim com desentendimento. Os alunos devem ser orientados a buscar soluções por meio do diálogo. 

Uma ótima forma de prevenção de acidentes na escola é separar os alunos que estão envolvidos na briga ou discussão e chamá-los para uma conversa junto aos profissionais da escola.

2. Durante a aula

As crianças devem ser orientadas sobre como usar os materiais escolares e equipamentos das aulas de forma adequada. Converse com os alunos e explique os riscos dos materiais ou equipamentos e os oriente a usá-los de forma segura. 

3. Recreio

Os alunos brincam, correm e ficam muito agitados, o que pode levar a empurrões, esbarrões e quedas. A escola deve contar com supervisores para acompanharem esse momento do dia e o intervalo deve ser aproveitado em um local seguro. 

Powered by Rock Convert

4. Escadas

Devem ter corrimões, faixas antiderrapantes nos degraus e setas de sinalização orientando como fazer uma subida e uma descida segura. 

5. Vidros quebrados 

Quando um vidro for quebrado, seus estilhaços devem ser removidos imediatamente. A área em que o vidro estava localizado deve ser observada para retirada de qualquer vestígio. Se possível, isole o local até que um novo vidro seja colocado. 

6. Fiação

Os alunos não podem ter acesso ou ver a fiação elétrica da escola. Ela deve estar sempre bem protegida e escondida. Para as tomadas, utilize protetores.

7. Luz de emergência

Costumam ser utilizadas apenas durante a noite, em caso de falta de energia, mas podem ser úteis durante o dia também. Dias nublados e finais de tarde de inverno deixam os ambientes mais escuros, por isso, a luz de emergência se faz necessária. 

Além disso, a escola também deve se prevenir caso promova um evento noturno e sofra uma falta de energia. A luz de emergência ajudará a guiar todos dentro do ambiente. 

8. Extintores

Toda escola deve ter extintores de incêndio. A quantidade necessária, o tipo de extintor e os locais em que vão ficar devem ser orientados pelo corpo de bombeiros. 

9. Saída de emergência

Todos os estabelecimentos devem ter saídas de emergência. O prédio deve ser bem sinalizado, orientando os locais das saídas de emergência e sem obstáculos impedindo o seu acesso. Pais, alunos, professores e funcionários da escola devem saber onde estão as saídas de emergência. 

10. Sinalização

Locais perigosos ou que só podem ser acessados por adultos devem ser sinalizados, principalmente sobre os riscos que oferecem. 

11. Telefones de emergência

Hoje em dia, acessamos tudo pelo celular e é difícil registrarmos números de telefone na memória. Por isso, a escola deve ter um mural, fácil de localizar, com os telefones de emergência: corpo de bombeiros, polícia, ambulância, etc. 

Como agir durante um acidente

A prevenção de acidentes na escola é uma grande preocupação, porém, nem sempre é possível evitar que uma criança se machuque. Caso um acidente aconteça, os colaboradores devem saber como agir.

A escola deve ter uma enfermaria, com um profissional dedicado para atender as crianças em caso de machucados leves. 

Todos os funcionários da escola devem ter treinamento de primeiros-socorros para atender uma criança em casos mais urgentes, como uma queimadura ou uma criança engasgada. 

Crie um procedimento para socorrer o aluno caso ele precise se deslocar. Um profissional acompanhará o aluno até um hospital? Inclua uma autorização no contrato que os pais devem assinar para evitar qualquer problema. 

Invista na prevenção de acidentes na escola aplicando as medidas que listamos acima e ofereça mais segurança para os seus alunos. Você usa outras formas de prevenção de acidentes na escola? Conte nos comentários abaixo! 

Leituras recomendas

[e-Book] 11 itens que pais e alunos avaliam na hora de escolher uma escola

5 perguntas que você precisa fazer a pais e alunos durante a captação

[e-Book] Guia completo de retenção de alunos