Mensalidades Escolares

Segunda via de mensalidades escolares: confira como fica a emissão com as novas regras

A emissão  da segunda via de mensalidades escolares, por muitos anos, causou diversos problemas para a instituição, quando na verdade deveria ser uma solução.

Um dos problemas que esse documento causava é que, quando o responsável financeiro não conseguia pagar o boleto dentro da validade, ele precisava entrar em contato com a instituição que emitiu o boleto ou ir até o banco recebedor para gerar uma segunda via de mensalidade escolares.

Nesse momento surgia o problema, pois para ir ao banco, o responsável precisaria estar disponível dentro do horário de atendimento bancário, realidade que não condiz com a rotina da maior parte das pessoas.

Com isso, o tempo de atraso aumentava, gerando mais juros para o pagador e um tempo de espera maior para quem vai receber o dinheiro.

Mas essa realidade está mudando e proporcionando benefícios para quem precisa pagar e para quem precisa receber. Veja neste artigo como fica a emissão de segunda via de mensalidades escolares com as novas regras para boletos. 

Segunda via de mensalidades escolares: emissão com as novas regras bancárias

As mudanças na emissão de boleto têm impactado a todos os setores e com o educacional não seria diferente. Com o boleto registrado, além da segurança para a instituição de ensino, os responsáveis financeiros pelas mensalidades terão mais comodidade e menos prejuízos na hora de quitar seus débitos.

Saiba como fica a emissão de segunda via de mensalidades escolares com as novas regras bancárias. 

1. O fim da segunda via

Exatamente! Na aplicação das novas regras, a segunda via de mensalidades escolares não será mais necessária. Isso não quer dizer que os pais dos alunos não poderão pagar os boletos vencidos e terão a obrigatoriedade de quitá-los na data – até porque, sabemos que, em alguns casos, isso seria impossível.

A partir de agora, os boletos vencidos poderão ser pagos com o mesmo documento. Sem que seja preciso reemitir um novo ou ir até o banco solicitar a atualização. 

2. Pagamento do boleto pode ser feito em qualquer agência

Na regra antiga, quando o responsável financeiro perdia a data de pagamento do boleto era preciso solicitar uma segunda via de mensalidades escolares junto ao banco recebedor. 

Com isso, um boleto que poderia ter ficado apenas um dia vencido, acaba tendo um atraso de muitos dias e até semanas, pois nem todos têm disponibilidade para ir até o banco em horário comercial. 

Agora, com a comodidade de realizar o pagamento com o mesmo boleto, a escola garantirá um número maior de recebimentos e diminuirá os casos de inadimplência

3. Fim dos erros e inconsistências de pagamento

O fim da emissão da segunda via de mensalidades escolares vai reduzir as inconsistências e os pagamentos em duplicidade que aconteciam quando o cliente não tinha certeza que o boleto havia sido pago. 

A mudança na regra também vai diminuir os casos de fraude de cobranças e os erros de cálculo de multas e encargos sobre o atraso, pois na hora de registrar o boleto, a empresa deverá indicar a taxa de juros e o valor da multa que devem ser aplicados caso o cliente atrase o pagamento. 

4. Cadastro sempre atualizado

A nova regra vai exigir que a escola mantenha o cadastro de seus clientes sempre atualizados. Os boletos sem o CPF ou CNPJ do pagador não poderão mais ser aceitos, conforme o estabelecido pelo Banco Central nº 3.461/09

Para evitar que os boletos sejam emitidos com erros, será fundamental manter os dados dos pagadores cadastrados e atualizados. Nesse caso, um software de gestão será fundamental, além de auxiliar com a emissão de boletos em massa, com ele será mais fácil manter os cadastros sempre atualizados. 

6 benefícios dos boletos registrados para a escola

  • A instituição terá mais segurança ao emitir um boleto com os dados do pagador;
  • Evitará casos de fraude e prejuízos causados por golpes;
  • Terá maior controle dos boletos que foram emitidos;
  • Facilitará o cálculo de juros e multas sob os atrasos;
  • Não precisará emitir a segunda via dos boletos;
  • Reduzirá os erros nos valores de pagamento de suas mensalidades.

5 benefícios dos boletos registrados para os pais dos alunos

  • Terá total segurança e confiança ao pagar um boleto, pois ele terá os dados da instituição;
  • Terá menos chances de cair em golpes e fraudes;
  • Poderá pagar o seu boleto vencido em qualquer canal de atendimento de todos os bancos – e não só no banco recebedor;
  • Não precisará solicitar a segunda via de mensalidades escolares, basta apresentar o seu boleto vencido;
  • Correrá menos riscos de pagar boletos com valores incorretos ou com erro no cálculo dos juros.

Segunda via de mensalidades escolares: você precisa de um software de gestão para te ajudar

Apesar de a segunda via de mensalidades escolares não ser mais tão necessária para a quitação de um débito em aberto, a instituição de ensino terá muitos benefícios ao contar com um software de gestão.

A começar pela emissão do boleto bancário. O documento pode ser emitido e registrado diretamente no sistema de gestão escolar, com todo os dados e informações da instituição que está fazendo a cobrança e do cliente que fará o pagamento. 

Para que o boleto seja registrado corretamente, a escola deve ter os dados de todos os clientes sempre atualizados. Com o GEO, a instituição consegue manter todas as informações dos alunos e seus responsáveis atualizados desde o primeiro contato. 

Depois de emitido, a escola não precisa esperar que o pai ou responsável vá retirar o boleto. O documento pode ser enviado por e-mail, para o celular ou acessado pelos pagadores diretamente do sistema, com um login e senha de usuário.

Para que o cliente não esqueça de cumprir com a sua obrigação financeira, a escola deve enviar lembretes e comunicados avisando que a data de pagamento está próxima ou que já excedeu. Nesse segundo caso, a escola também pode aproveitar a ferramenta de comunicados para orientar aos pais sobre como proceder nesses casos. 

O pai pode fazer a reimpressão do boleto, se achar necessário, ou efetuar seu pagamento em qualquer terminal bancário, sendo presencialmente ou online. O que for mais viável para ele. 

Dessa forma, nenhum dos envolvidos sairá prejudicado. Agende uma demonstração, teste a ferramenta e veja como ela pode ajudar a sua instituição.

Leituras recomendadas

Controle de inadimplência escolar: 8 medidas que a secretaria da escola pode tomar

Negociação de dívidas escolares: como um software financeiro pode ajudar

Entenda porque o Software Geo é a escolha certa para a secretaria da sua escola